Este será um espaço de reflexão e de partilha sobre assuntos relacionados com os temas da Segurança Interna, da Defesa Nacional e afins...
publicado por Vera Lourenço de Sousa | Segunda-feira, 18 Fevereiro , 2013, 22:20

Os chefes de esquadra tiveram uma importância considerável na formação dos polícias. Foram eles que assumiram quase integralmente a formação policial até às primeiras décadas do século XX.

 

que para se evitarem diversas faltas cometidas por vários guardas, devido ao pouco conhecimento que eles [a maioria] das vezes [têm] inerente ao melindroso cargo que exercem, de novo [se] suscita aos comandantes de esquadra e postosque nas preleções aos seus subordinados, os instruam convenientemente, para assim adquirirem o conhecimento do serviço e da máxima regularidade e sisudez no desempenho da sua missão” (Ordem do Corpo. nº 294 – 21 Outubro de 1894, Arq. Polícia Civil de Lisboa, NT230 NP092)

 

O momento de formação preparado pelos chefes de esquadra foi-se tornando cada vez mais formal: num primeiro momento designou-se um dia da semana para tal...

 

que para futuro seja designado o dia de 5ª feira de cada semana para que os chefes e comandantes de esquadras e postos façam as teorias designadas no nº 8 do art. 25º do Regulamento do Corpo, de forma que sejam feitas ao render dos quartos das 9 horas da manhã e 1 e 5 da tarde, tomando sempre de preferência para tema dessas teorias qual deverá ser a forma porque a polícia se deve portar nas suas relações para com o público, qual a maneira de apreciar e resolver quaisquer incidentes que se lhe dêem na rua, exemplificando casos policiais, que se hajam dado ou que possam vir a dar-se, tomando sempre por base as instruções que repetidas vezes se têm dado” (O.C. nº 277 – 4 de Outubro de 1897, Arq. Polícia Civil de Lisboa, NT233 NP095).

 

E a partir de 1915 concentrou-se num único período (de algumas semanas) antes da colocação numa esquadra (Cf. O.C. 335 – 1 de Dezembro de 1915, Arq. Polícia Civil de Lisboa, NT244 NP10695).

 

Mas só em 1966 foi criada a primeira Escola de Formação, a Escola Prática de Polícia e só a 13 de Março de 1967 teve início o primeiro curso, que se destinou à promoção a Subchefe e contou com 42 formandos.

 

Fonte: 

A Construção de uma Polícia Urbana (Lisboa, 1890 – 1940) Institucionalização, organização e práticas, Cândido Gonçalo Rocha Gonçalves, Tese de Mestrado, 2007, ISCTE

História da Polícia de Segurança Pública: das origens à atualidade, João Cosme, Edições Sílabo, 2006

 


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
Direitos de Autor
Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Unported.
Fevereiro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
16

23

24
25
26


badge
blogs SAPO