Este será um espaço de reflexão e de partilha sobre assuntos relacionados com os temas da Segurança Interna, da Defesa Nacional e afins...
publicado por Vera Lourenço de Sousa | Terça-feira, 09 Abril , 2013, 23:46

A Polícia de Segurança Pública e a Guarda Nacional Repúblicana em operações conjuntas.

 

Em 1937

 
 
 
 
 
 
"Rusga" realizada pela Polícia de Segurança Pública e Guarda Nacional Repúblicana em Alcântara em 11-07-1937
Fonte: Arquivo Nacional da Torre do Tombo
 
Em 2013
  

 

 

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Sexta-feira, 22 Fevereiro , 2013, 07:45

Por ocasião da exposição -  PSP: Uma Polícia dinâmica junto de Si que decorreu nos dias 16 e 17 de Fevereiro na praça central  do Centro Comercial Dolce Vita Tejo, a TV Amadora preparou uma reportagem que partilhamos consigo!

 

 

 

 

 

 

tags:

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quarta-feira, 20 Fevereiro , 2013, 09:01

Foi publicado hoje em DR o Despacho n.º 2727/2013. D.R. n.º 36, Série II de 2013-02-20 relativo aos reposicionamentos remuneratórios decorrentes da transição para as novas tabelas remuneratórias da Guarda Nacional Republicana e da Polícia de Segurança Pública.

 

O mesmo:

 

1 — Autoriza a plena concretização dos reposicionamentos remuneratórios decorrentes da transição para as novas tabelas remuneratórias previstas nos Decretos-Leis n.°s 298/2009 e 299/2009, ambos de 14 de outubro.

 

2 — Esta transição é realizada no estrito cumprimento das regras de transição que estavam em vigor a 1 de janeiro de 2010.

 

3 — O presente despacho produz efeitos a partir do dia 1 de janeiro de 2013, apenas retroagindo para além daquele dia para efeitos de contagem do tempo para apuramento do tempo de serviço na posição remuneratória agora determinada.


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quinta-feira, 14 Fevereiro , 2013, 15:51

"O Comando Metropolitano de Lisboa da Polícia de Segurança Pública, através da Divisão Policial da Amadora, irá realizar nos próximos dias 16 e 17, entre as 10 e as 22 horas, uma exposição no Centro Comercial Dolce Vita Tejo alusiva à Polícia de Segurança Pública, com o lema "Uma Polícia Dinâmica Junto de Si".


Este evento contará com uma exposição estática de viaturas policiais onde estarão presentes desde o mítico Volkswagen Carocha até ao atual Nissan Leaf eléctrico, passando pelo Subaru Impresa da Divisão de Trânsito.


Para além de Balcões Informativos da Divisão da Amadora, do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna, da Escola Prática de Polícia e da Direcção Geral de Saúde, estarão presentes duas exposições no interior de uma viatura pesada da PSP sobre as temáticas:

 

• “O Papel da Mulher na PSP”
• “A PSP vista pelas crianças do Concelho da Amadora”

Para as crianças, existirá uma Mini Pista de Trânsito para que os mesmos possam aprender e treinar as boas condutas que se têm que ter presentes aquando da condução.


Os pontos altos desta iniciativa serão as demonstrações de várias valências da Polícia no dia 16, entre as 14 e as 18h, nomeadamente do Grupo Operacional Cinotécnico e do Centro de Inativação de Explosivos e Segurança em Subsolo da Unidade Especial de Polícia e da Unidade de Polícia Técnica da Divisão de Investigação Criminal de Lisboa e a atuação, no domingo, pelas 15h30, da Banda Sinfónica da Polícia de Segurança Pública, que abrilhantará este evento com a sua presença".

 

 

tags:

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Terça-feira, 29 Janeiro , 2013, 08:20

Posse do 1º Comandante Geral da PSP, José Martins Cameira em 22-01-1935

Fonte: Arquivo Nacional da Torre do Tombo

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quarta-feira, 23 Janeiro , 2013, 21:41

Tese de Mestrado de Susana Matias dos Santos

Universidade do Porto, ICBAS, 2007

tags: , , ,

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quarta-feira, 23 Janeiro , 2013, 20:34

Um artigo (capítulo de livro) de João Pedro Oliveira e Cristina Queirós, 2012

Repositório Aberto da Universidade do Porto


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Segunda-feira, 14 Janeiro , 2013, 08:10

Carros da PSP armados de metralhadoras em 12 de Março de 1935

Fonte: Arquivo Nacional da Torre do Tombo

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quinta-feira, 10 Janeiro , 2013, 00:03

"Em 1923 foi nomeado comandante o Tenente-coronel José (João??) Maria Ferreira do Amaral. Pela primeira vez durante o período republicano a Polícia teria uma liderança forte, estável e carismática. Ainda hoje, quem se deslocar à Sala Nobre do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa poderá ver com grande destaque as armas deste comandante e a sua imagem em tamanho consideravelmente maior ao dos outros comandantes da PSP também ali expostos...

 

Em comparação com os anteriores comandantes, Ferreira do Amaral assumiu, literalmente, na rua a manutenção da ordem. Os relatos da época mostram um chefe mais operacional e menos político. A sua reputação, em parte mitificada, ficou a dever-se a ao atentado que sofreu em Abril de 1925...

 

... a Legião Vermelha, atacou o comandante da polícia no caminho entre sua casa e o Governo Civil, na esquina da Rua da Escola Politécnica. O

comandante ficou gravemente ferido, sendo transportado para o Hospital de S. José. Nos dias que se seguiram a polícia, através de todas as secções, montou uma caça ao homem. Antes no entanto prestou homenagem ao seu comandante. Mil e quinhentos polícias, da segurança pública, investigação criminal e administrativa seguiram em cortejo para o Hospital. No final, “os guardas da Polícia de Segurança, em número superior a mil, formaram em coluna, e em rigorosa e silenciosa marcha, desfilaram, vindo assim até ao Rossio, onde foram destroçando e tomando o rumo das suas esquadras..."

 

Fonte:  A CONSTRUÇÃO DE UMA POLÍCIA URBANA (LISBOA, 1890 – 1940) INSTITUCIONALIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E PRÁTICAS

Cândido Gonçalo Rocha Gonçalves, Tese de Mestrado, 2007, ISCTE

 

Tenente-coronel Ferreira do Amaral
Foto: Liga dos Combatentes  
 
Em revista à Polícia (Campo Pequeno - 03-03-1926)
Foto: Arquivo Torre do Tombo 
 
Almoço em sua homenagem no Club Maxim’s (14-03-1926)
Foto: Arquivo Torre do Tombo
 
 

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quarta-feira, 09 Janeiro , 2013, 08:05

Cândido Gonçalo Rocha Gonçalves, Tese de Mestrado, 2007, ISCTE

 

Um trabalho muito interessante sobre a história da polícia urbana portuguesa entre 1980 e 1940.


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Segunda-feira, 07 Janeiro , 2013, 23:53

A transição da Polícia Civil de Lisboa para a Polícia Cívica de Lisboa

 

"No dia 3 de Outubro de 1910 os conspiradores republicanos, bem infiltrados entre as forças militares, avançaram até à Rotunda apenas incomodados por alguns tiros da Guarda Municipal e da Polícia. Ao raiar do dia 4 a revolução tinha fracassado, as tropas estavam acantonadas na Rotunda, a Carbonária não dava sinal de si, e a Guarda Municipal parecia dominar a cidade. Os membros do directório do partido republicano andavam pela cidade, a maior parte no centro do partido em S. Carlos, paredes-meias com o edifício do Governo Civil e Comando da Polícia. À tarde, forças governamentais atacaram as forças na Rotunda que resistiram subindo o moral dos republicanos. No Tejo cruzadores afectos aos republicanos bombardearam as Necessidades e foram

depois estacionar junto à alfândega. Ficava claro, mesmo antes de os combates começarem a sério, que as forças republicanas estavam em superioridade. Às dez da manhã do dia 5 nos Paços do Concelho de Lisboa foi proclamada a República de Portugal. Praticamente sem combates a monarquia tinha caído, morreram 70 pessoas, apenas 10 eram militares. 5 eram polícias (Ramos, 2001).

 

A ordem de serviço do dia 4 da Polícia Civil revelava ainda alguma normalidade. Distribuía-se o serviço aos oficiais superiores, indicava-se a inspecção médica a alguns guardas. No dia 5, estranhamente, manteve-se a normalidade, novamente se distribuía o serviço e até se procedia à transferência de esquadra de uns, poucos, policias. Entre os dias 6 e 8 de Outubro praticamente não existiram ordens de serviço. Antes da ordem de dia 9 o livro de registo apresenta dois traços vermelhos logo seguidos em letra grande – Polícia Cívica, Segurança Pública – e por baixo, Ordem de Serviço nº 1. O comandante despedia-se: “durante [os] 17 anos [que] vos comandei tive muitas ocasiões de notar quanto éreis dedicados pelo serviço e cumpridores das leis, respeitando sempre os vossos superiores; por isso peço-vos que continueis a servir com a mesma lealdade a Republica, sistema governativo escolhido pela nação que temos por dever respeitar e defender.” Novos tempos tinham chegado."

 

Fonte:  A CONSTRUÇÃO DE UMA POLÍCIA URBANA (LISBOA, 1890 – 1940) INSTITUCIONALIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E PRÁTICAS

Cândido Gonçalo Rocha Gonçalves, Tese de Mestrado, 2007, ISCTE

 

Foto: o povo em frente à CM aclama a proclamação da República. Cedida à TVI por Arquivo Municipal de Lisboa 

 

 

 


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Segunda-feira, 07 Janeiro , 2013, 16:36
 

Fonte: Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa

Fotógrafo: Ferreira da Cunha

Polícias Sinaleiros, criados em 1925, recebendo ordens

in A CONSTRUÇÃO DE UMA POLÍCIA URBANA (LISBOA, 1890 – 1940) INSTITUCIONALIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E PRÁTICAS

Cândido Gonçalo Rocha Gonçalves, Tese de Mestrado, 2007, ISCTE

 


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quinta-feira, 03 Janeiro , 2013, 13:20

Foi publicada em DR, no dia 31 de dezembro de 2012, a Lei n.º 66-A/2012 que aprova as grandes opções do plano para 2013. Deixamos aqui um resumo que, naturalmente, não dispensa a leitura do mesmo (páginas17 e seguintes):

 

  1. Melhoria da eficiência da atividade operacional;
  2. Redução da complexidade das estruturas das forças de segurança e demais serviços do Ministério da Administração Interna (MAI)
  3. Reforço dos laços de proximidade com a sociedade civil;
  4. Reorganização das forças de segurança, através da execução de um modelo que acentue a especialização e racionalize e elimine sobreposições e conflitos de competências nas atividades prosseguidas por aquelas forças;
  5. Encontra-se previsto um conjunto de medidas estratégicas e estruturais conducentes a ganhos de eficiência com reflexo na vertente operacional, designadamente:

- Alteração das leis orgânicas e estatutos da Polícia de Segurança Pública (PSP) e da Guarda Nacional Republicana (GNR);

- A promoção da integração operativa do sistema de segurança interna através da completa informatização dos postos e esquadras da GNR e    PSP, da ligação integral à Rede Nacional de Segurança Interna (RNSI), e do sistema de articulação entre órgãos de polícia criminal;

- A promoção da simplificação e racionalização de processos, da contenção da despesa e da rentabilização dos recursos disponíveis, por forma a concentrar recursos na capacidade operacional;

- O reforço da segurança comunitária com o envolvimento da sociedade civil, especialmente em zonas e comunidades urbanas sensíveis;

- A execução de um plano estratégico e operacional para o inter -relacionamento entre os organismos responsáveis pela prevenção e combate às situações de emergência e o Serviço 112, em particular através do desenvolvimento Centro Norte do 112, permitindo, assim, desligar as centrais manuais da PSP;

- O reforço da atuação do Estado na área da segurança privada através da regulamentação e do controlo da atividade.

 

Estas orientações serão materializadas através da concretização de medidas legislativas, administrativas e operacionais de combate à criminalidade, do reforço e racionalização do efetivo policial e melhoria das condições de trabalho, com um inerente aumento da qualidade do serviço prestado e consequente valorização do papel e estatuto das forças de segurança junto da sociedade civil, e da melhoria dos sistemas de proteção civil e de combate à sinistralidade.

 

O Governo promoverá a adoção de medidas operacionais que reduzam as redundâncias e aumentem a resiliência do sistema de segurança interna (informações, segurança pública, investigação criminal, estrangeiros e fronteiras e proteção civil), através de uma maior articulação das forças e serviços de segurança, fortalecendo-se durante a legislatura a rede de partilha de informações e conhecimentos. Por outro lado, irão reforçar -se e renovar -se os dispositivos da GNR e da PSP, avaliando -se as situações de reserva e de aposentação, e libertando -se recursos humanos de áreas administrativas, judiciais e burocráticas, afetando- se o máximo de efetivos nas valências operacionais e no policiamento de proximidade.

 

Requalificação de infraestruturas e equipamentos

- Estabelecimento de uma parceria com a administração local, tendo em vista o melhor aproveitamento de fundos comunitários.

 

Política de imigração e controlo de fronteiras

- Reforço das parcerias internacionais na área da gestão dos fluxos fronteiriços, prosseguindo- se a luta contra a imigração clandestina e o tráfico de seres humanos;

- Será dada especial atenção ao reforço das relações com os Estados membros da União Europeia, especialmente em decisões que resultem do ajustamento do Tratado de Schengen.

 

Sinistralidade rodoviária

- Aposta na prevenção e na fiscalização seletiva dos comportamentos de maior risco;

- Especial atenção à sinistralidade em meio urbano e à condução sobre o efeito do álcool ou de substâncias psicotrópicas;

- Simplificação e racionalização dos processos de contraordenações rodoviárias, procurando sinergias com outras áreas que efetivem a redução dos tempos processuais.

 

Sistema de proteção civil

- Intensificar o aproveitamento de sinergias operacionais entre ministérios responsáveis;

- Integração, num único dispositivo, de meios aéreos das missões de prevenção e combate a incêndios florestais e o helitransporte de doentes urgentes/emergentes, com vista à promoção de economias de escala e redução de custos;

- Assegurar aos corpos de bombeiros as condições adequadas ao seu bom desempenho, nomeadamente de equipamentos e instalações, em função das necessidades e dos riscos específicos de cada zona, e clarificar os diversos níveis de intervenção operacional;

- No âmbito da avaliação do dispositivo existente, será atualizado o recenseamento nacional dos bombeiros portugueses.

 

Recenseamento eleitoral

- Ajustamento dos procedimentos administrativos, por forma a garantir a fiabilidade dos procedimentos eleitorais e a permanente atualização dos cadernos eleitorais.

 

 

http://dre.pt/pdf1sdip/2012/12/25201/0000200042.pdf

 


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Sexta-feira, 28 Dezembro , 2012, 14:21

Foi hoje publicado em Diário da República o Despacho n.º 16506/2012. D.R. n.º 251, Série II de 2012-12-28 que determina os montantes apurados em 2012 e ainda não distribuidos, a serem disponibilizados às Forças de Segurança, pelo Fundo de Garantia Automóvel.

 

tags: ,

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Terça-feira, 18 Dezembro , 2012, 20:51

O estranho – estranho por ser divulgado pelo Governo às pinguinhas, conforme os interesses do dia e os arranjinhos com os jornais - projecto de Conceito Estratégico de Segurança Nacional, elaborado por um conjunto de personalidades pouco ou nada representativas das forças de segurança interna, é incorrecto ou tímido no que diz respeito às funções da GNR e da PSP. Defende um modelo dual que claramente não funciona e que deveria ser discutido, dissecado e revisto, nomeadamente à luz das práticas adoptadas noutros países europeus e no quadro das nossas realidades orçamentais.

 

Também não responde a uma questão de base: Para que serve, a que ameaças responde uma força de segurança militarizada? Dizer que serve para combater o terrorismo e a criminalidade violenta não é resposta, pois quer a PSP quer a GNR têm hoje condições para o fazer. Deveriam, isso sim, amalgamar as suas capacidades, nesta e noutras áreas.

 

O projecto de Conceito ignora, por outro lado, todos os outros serviços de polícia existentes no país - SEF, ASAE, PJ, Polícia Marítima, etc. - , uma proliferação que deveria ser examinada com cuidado.

 

De qualquer modo, segundo penso, de pouco serve andar a discutir isto numa altura em que o poder político não tem um mínimo de condições de aceitação para poder levar avante uma qualquer reforma que faça sentido no sector da segurança.

 

Na verdade, o debate sobre a segurança e a defesa nacional continua por fazer, o borrão de Conceito é apenas um background paper, um documento de trabalho, longe de ser um documento de estratégia e a reestruturação do sector não será senão cosmética, receio.

 
Publicado por victorangelo às 19:56
Blog de Vitor Ângelo - Ex - Secretário Geral Adjunto da ONU http://victorangelo.blogs.sapo.pt/

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Terça-feira, 11 Dezembro , 2012, 19:22

A heráldica da polícia de segurança pública: subsídios para o estudo da heráldica corporativa em Portugal no século XX

 

Autor: Paulo Alexandre Morais

 

Repositório Científico do Instituto Politécnico de Lisboa

tags: ,

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Terça-feira, 11 Dezembro , 2012, 12:50
 
Acervo fotográfico da Torre do Tombo
 
A legenda da foto, dizia:

"Um dos novos carros blindados para a Polícia de Segurança Pública (Jornal O Século). Chegou uma autometralhadora da Policia Portuguesa, armada com uma vickers, do qual poucos dados e fotos existem. O veiculo foi apresentado num desfile, em Lisboa no ano de 1935, perdendo-se o seu rasto em Portugal, para voltar a aparecer na Guerra Civil de Espanha, na frente da Andalucia, nos primeiros meses da mesma. Ao que parece seria só um veiculo fabricado pela própria Policia Portuguesa, tendo por base um chassis Ford. (Tradução livre de espanhol para português)  (Foro de Historia Militar el gran capitan)"
 

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Segunda-feira, 10 Dezembro , 2012, 08:01

A proposta referia no seu artigo 33º

 

Proibição de valorizações remuneratórias

12 - O tempo de serviço prestado durante a vigência do presente artigo, pelo pessoal referido no n.º 1, não é contado para efeitos de promoção e progressão, em todas as carreiras, cargos e ou categorias, incluindo as integradas em corpos especiais, bem como para efeitos de mudanças de posição remuneratória ou categoria nos casos em que estas apenas dependam do decurso de determinado período de prestação de serviço legalmente estabelecido para o efeito.

 

13 - Exceciona-se do disposto no número anterior o tempo de serviço prestado pelos militares das Forças Armadas, pelo pessoal da Polícia Marítima e outro pessoal militarizado, para efeitos de mudança de categoria ou de posto.

 

Proposta de OE

http://www.portugal.gov.pt/media/736266/oe2013_prop_lei.pdf

 


O Orçamento refere no seu artigo 35º

 

Proibição de valorizações remuneratórias

12 - O tempo de serviço prestado durante a vigência do presente artigo, pelo pessoal referido no n.º 1, não é contado para efeitos de promoção e progressão, em todas as carreiras, cargos e ou categorias, incluindo as integradas em corpos especiais, bem como para efeitos de mudanças de posição remuneratória ou categoria nos casos em que estas apenas dependam do decurso de determinado período de prestação de serviço legalmente estabelecido para o efeito.

 

13 - Exceciona-se do disposto no número anterior o tempo de serviço prestado pelos elementos a que se refere o n.º 7, para efeitos de mudança de categoria ou de posto.

 

7 - O disposto no número anterior abrange, durante o ano de 2013, situações de mudança de categoria ou de posto necessárias para o exercício de cargo ou função, designadamente de militares das Forças Armadas e da Guarda Nacional Republicana, de pessoal com funções policiais da Polícia de Segurança Pública, de pessoal da carreira de investigação e fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, da Polícia Judiciária, da Polícia Marítima e de outro pessoal militarizado e de pessoal do corpo da guarda prisional, justificada que esteja a sua necessidade e observadas as seguintes condições...

 

OE

http://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c3246795a5868774d546f334e7a67774c325276593342734c57526c5931684a5358526c6543396b5a574d784d44417457456c4a4c6d527659773d3d&fich=dec100-XII.doc&Inline=true


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quinta-feira, 06 Dezembro , 2012, 13:02

A Lei n.º 55-A/2010 de 31 de Dezembro relativa ao Orçamento de Estado para 2011 determina no seu artigo 24 n.º 9 que:

 

Artigo 24.º - Proibição de valorizações remuneratórias

 

9 — O tempo de serviço prestado em 2011 pelo pessoal referido no n.º 1 não é contado para efeitos de promoção e progressão, em todas as carreiras, cargos e, ou, categorias, incluindo as integradas em corpos especiais, bem como para efeitos de mudanças de posição remuneratória ou categoria nos casos em que estas apenas dependam do decurso de determinado período de prestação de serviço legalmente estabelecido para o efeito.

 

...

http://dre.pt/pdf1sdip/2010/12/25301/0000200322.pdf

 

tags: ,

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quinta-feira, 06 Dezembro , 2012, 08:28

 

 

Em 1971 surge pela primeira vez um concurso para guardas do sexo feminino da PSP. Concorreram a este concurso público 678 candidatas, tendo ficado aprovadas 252 mulheres…

 

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quinta-feira, 22 Novembro , 2012, 08:08

 

tags:

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Segunda-feira, 19 Novembro , 2012, 10:08

Foi hoje publicado em DR o Despacho n.º 14774/2012. D.R. n.º 223, Série II de 2012-11-19 do Ministério da Administração Interna - Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária relativo à definição das condições de acesso das forças de segurança, PSP e GNR ao Sistema de Registo de Infrações do Condutor (SRIC).


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Quinta-feira, 15 Novembro , 2012, 07:30

 

 

  

  

  

 

 

  
 
 

  

 

  
 
 
   
 
 
 
 
 
  
 
Fontes várias: Diário Digital, Diário de Notícias, Expresso, Ionline, Jornal de Notícias, Jornal de Negócios, Lusa, Record, RFM, Sapo, TVI, Correio da Manhã

publicado por Vera Lourenço de Sousa | Sexta-feira, 02 Novembro , 2012, 09:54

Foram hoje publicados os Despachos 14234/2012 e 14235/2012 que determinam os montantes a serem disponibilizados pelo Fundo de Garantia Automóvel à GNR e PSP.

 

http://dre.pt/pdf2sdip/2012/11/212000000/3612236123.pdf


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Segunda-feira, 24 Setembro , 2012, 09:53

Foi hoje publicada a Portaria 289/2002 que fixa os valores a auferir pelos militares da Guarda Nacional Republicana e pelo pessoal policial da Polícia de Segurança Pública pela participação efetiva na prestação de serviços remunerados solicitados por órgãos e entidades públicas e privadas.

 

 

http://dre.pt/pdf1sdip/2012/09/18500/0534805349.pdf


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Sexta-feira, 21 Setembro , 2012, 10:04

Já está disponível a lista de classificação final de admissão ao Curso de Mestrado Integrado em Ciências Policiais na página do ISCPSI.

 

Lista de classificação final:

http://www.iscpsi.pt/anexos/Lista%20de%20classificação%20final%20relativa%20ao%2029%20concurso%20do%20CFOP.pdf

 

Aptos:

http://www.iscpsi.pt/anexos/Lista%20de%20classificação%20final%20da%202%20fase%20do%2029%20concurso%20do%20CFOP.pdf


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Terça-feira, 18 Setembro , 2012, 09:03

Foi hoje publicada em DR a Portaria  n.º 283/2012 de 18 de setembro que define o montante a suportar pelos beneficiários, tendo em conta o tipo de ato médico praticado, ao abrigo de convenções ou protocolos celebrados com os serviços próprios de assistência na doença da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP) e aprova o clausulado tipo das convenções.

 

http://dre.pt/pdf1sdip/2012/09/18100/0524405248.pdf

 


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Segunda-feira, 17 Setembro , 2012, 08:20












publicado por Vera Lourenço de Sousa | Sexta-feira, 24 Agosto , 2012, 08:12

A PSP vai dar início ao 9º curso de Formação de Agentes no dia 03 de Setembro na Escola Prática de Polícia. A constituição das turmas, o alojamento e os quartos já estão disponíveis na página da Escola Prática de Polícia (EPP).

 

 

http://www.epp.pt/Pages/Pdf/Lista_9CFA.pdf


publicado por Vera Lourenço de Sousa | Terça-feira, 10 Julho , 2012, 13:43

Já foi publicada a lista provisória de classificação dos candidatos ao concurso externo de ingresso para admissão ao Curso de Formação de Agentes da PSP, para o preenchimento de 300 vagas, aberto pelo aviso n.º 2034/2012, publicado no Diário da Republica, II Série, n.º 30 de 10 de fevereiro de 2012.

 

A mesma pode ser consultada na página da EPP

http://www.epp.pt/Pages/index.htm

 

Lista provisória dos candidatos admitidos

http://www.epp.pt/Pages/Pdf/Lista%20Provisória%20Candidatos%20Aptos.pdf

 

Lista provisória dos candidatos Inaptos

http://www.epp.pt/Pages/Pdf/Lista%20Provisória%20Candidatos%20Inaptos.pdf

tags: ,

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
Direitos de Autor
Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Unported.
Fevereiro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


badge
blogs SAPO
subscrever feeds