Este será um espaço de reflexão e de partilha sobre assuntos relacionados com os temas da Segurança Interna, da Defesa Nacional e afins...
publicado por Vera Lourenço de Sousa | Terça-feira, 27 Outubro , 2015, 22:24

Don’t Blame My ‘Broken Windows’ Theory For Poor Policing (não culpem a minha teroria “broken Windows” pelo policiamento deficiente) é um artigo de George Kelling, um dos criadores de teoria que vem criticar a forma como a polícia a interpretou.

 

A teoria aponta para um conjunto alargado de estratégias “pouco intrusivas” de resolução de problemas não muito graves. O objetivo é resolver questões relacionadas, por exemplo, com a prostituição de rua, consumos de droga à vista de todos, prédios abandonados, embriaguez pública. Pretende-se reduzir as incivilidades nos espaços públicos para que os cidadãos se sintam seguros.

 

Não se trata, como foi percecionado por alguns, em intensificar o controlo policial nas pequenas incivilidades e resolvê-las com detenções!

 

many confuse it with the use of stop, question, and frisk policies, especially in New York City. Stop, question, and frisk is a traditional police response used when police observe what they consider to be suspicious behavior: e.g., someone going from car to car looking into windows. Broken windows policing, on the other hand, focuses on illegal behavior, for example public drinking. Police across the country have utilized stop, question and frisk practices as part of violence prevention and reduction programs. Arguably, they have proven successful in reducing gun violence. The public concern in New York City has been about the overuse and aggressiveness of this tactic, especially in minority neighborhoods”.



mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
Direitos de Autor
Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Unported.
Outubro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
24

28
29
30
31


badge
blogs SAPO