Este será um espaço de reflexão e de partilha sobre assuntos relacionados com os temas da Segurança Interna, da Defesa Nacional e afins...
publicado por vls | Sexta-feira, 27 Fevereiro , 2015, 22:21

epp.jpg

 

 

 

 

Já foi publicada a lista provisória de candidatos aprovados ao 16º concurso de admissão ao Curso de Formação de Agentes da PSP. Consulte aqui.     

 

 

 

 


publicado por vls | Sexta-feira, 27 Fevereiro , 2015, 12:34

Hoje deixo-vos um estudo intitulado de “Policing, Opportunities and Threats”, disponível em www.composite-project.eu.

 

Este estudo transversal, realizado entre Janeiro e Maio de 2011 em 10 países (nos quais Portugal não está incluído), foi baseado em 441 entrevistas a diversos intervenientes (desde elementos policiais, jornalistas, representantes sindicais, magistrados do Ministério Público, Presidentes de Câmara, etc.)

 

Em termos de grandes conclusões, destaca-se:

 

 - Em todos os países envolvidos neste estudo, os elementos policiais relataram uma influência crescente das autoridades governamentais nas actividades da polícia. Desde: pequenas a maiores reorganizações das forças policiais, definições de novas prioridades e de novos procedimentos de actuação, nomeações e substituições dos dirigentes máximos, lançamento de novas responsabilidades e competências e até pelo crescimento da tendência de gestão externa das Polícias;

 

- O efeito da crise económica nas forças policiais não deve ser subestimado. Quase todas as organizações policiais que colaboraram neste estudo, foram severamente afectadas pela crise económica, em especial nos seus orçamentos e também nos cortes salariais dos seus elementos;

 

- O desenvolvimento tecnológico é geralmente bem visto, na perspectiva da sua utilização no policiamento. Em especial, os avanços registados nas TIC são encarados como oportunidades  positivas para as actividades de policiamento, considerando que poderão ajudar as forças policiais a aumentar a sua eficiência;

 

- Os desenvolvimentos sociais são, geralmente, avaliados como sendo bastante negativos para o policiamento, considerando que geram ameaças desafiantes. Estes desenvolvimentos estão relacionados com as alterações de normas e de valores sociais, diminuição da autoridade da polícia, mudanças na composição demográfica e aumento das desigualdades na sociedade.

 

Podia (muito bem) ser em Portugal!

 

Imagem1.png É só clicar na imagem e guardar.

Boas leituras!

.


publicado por vls | Quarta-feira, 25 Fevereiro , 2015, 21:16

Imagem1.png

É só clicar e guardar!

 


publicado por vls | Terça-feira, 24 Fevereiro , 2015, 22:00

Foi publicado em DR a Estratégia Nacional de Combate ao Terrorismo cujas linhas de acção em destaque são:

 

- O reforço dos mecanismos adequados à cooperação institucional entre o Sistema de Informações da República Portuguesa e o Sistema de Segurança Interna, de modo a garantir a partilha de informação;

 

- A intensificação da cooperação entre as entidades e forças e serviços de segurança com competências em matéria antiterrorista, incluindo a prevenção de crimes relacionados com a comercialização e posse de armas, munições e explosivos;

 

- A actualização do plano de coordenação, controlo e comando operacional das forças e serviços de segurança;

 

- A execução de exercícios regulares no âmbito da coordenação, controlo e comando operacional das forças e serviços de segurança, sobre incidentes tático –policiais que envolvam ações de natureza terrorista;

 

- A avaliação, em exercícios, dos procedimentos de resposta das forças e serviços de segurança a incidentes tático -policiais de natureza terrorista;

 

- Aprofundamento da cooperação entre as Forças Armadas e as forças e serviços de segurança no quadro constitucional e legal.

 

 

 


publicado por vls | Segunda-feira, 23 Fevereiro , 2015, 23:19

A Diretiva 2012/29/UE de 25 de outubro de 2012 relativa às vítimas de crime estabelece normas "mínimas" relativas aos seus direitos, apoio e proteção. Os Estados-Membros devem assegurar que as vítimas, em função das suas necessidades, tenham acesso a serviços de apoio, e que tais serviços ajam no interesse dessas vítimas antes, durante e por um período adequado após conclusão do processo judicial.

 

A Agência da União Europeia para os Direitos Fundamentais (FRA) divulgou agora um estudo que compara nos Estados Membros as opções tomadas no que diz respeito aos serviços de apoio à vítima.

 

No prefácio podemos ler: “Nós acolhemos a diversidade de abordagens. Ainda assim existem características essenciais que todos os serviços de apoio à vítima devem ter, nomeadamente o facto de deverem ser gratuitos, não terem que estar dependentes de outros critérios como por exemplo a residência da vítima ou a apresentação de queixa”.

 

Este relatório permite-nos ter uma visão global dos serviços de apoio disponíveis para as vítimas de crimes na EU.


publicado por vls | Segunda-feira, 23 Fevereiro , 2015, 21:14

Veja aqui as Grandes Opções do Plano para 2015, com especial destaque para as temáticas da administração interna (páginas 31 a 33) e defesa nacional (páginas 38 a 41).

 


publicado por vls | Sexta-feira, 06 Fevereiro , 2015, 22:20

2015-02-03 Rusga policial (26).JPG

2015-02-03 Rusga policial (3).JPG

2015-02-03 Rusga policial (2).JPG

 

2015-02-03 Rusga policial (16).JPG

2015-02-03 Rusga policial (12).JPG

   Fotos publicadas no blog: Peniche terra de Mar e Sol

 

 


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
Fevereiro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
26
28


badge
blogs SAPO
subscrever feeds